30 de novembro de 2009

Personagem: Geraldo César Bassoli Cezare (Geraldo Bassoli) - falecimento

Faleceu neste 30 de novembro, após não resistir às complicações causadas por um câncer linfático adquirido há cerca de dois anos, o advogado Geraldo César Bassoli Cezare, de 77 anos. Político conhecido em todo o estado por suas atuações em governos campineiros e estadual.

Bassoli entrou para a vida pública como secretário-chefe de Gabinete na gestão de Orestes Quércia (PMDB) à frente da Prefeitura de Campinas. Entre 1977 e 1982, foi vereador e assumiu, de 1979 a 1981, a Presidência do Legislativo campineiro.

Depois, na primeira gestão do ex-prefeito Francisco Amaral (PMDB), voltou ao cargo de secretário-chefe de Gabinete e também assumiu a Presidência da Companhia de Habitação Popular de Campinas (Cohab-Campinas).

Na última Administração de Chico, entre 1997 e 2000, Bassoli foi secretário de Assuntos Jurídicos da Prefeitura. Na esfera estadual, o advogado foi secretário de Habitação do ex-governador Luis Antônio Fleury Filho (ex-PMDB, atualmente no PTB).

Viúvo de Tereza Bassoli, que morreu há dois anos, Bassoli vinha lutando contra o câncer, mas há cerca de quatro meses teve uma recaída. Daí em diante, seu estado de saúde só piorou. Dez dias antes de morrer, o advogado sofreu uma queda e foi hospitalizado. Durante uma tomografia, os médicos detectaram que o câncer, localizado na região da bexiga, havia se alastrado e atingido o cérebro.

Diversas coroas de flores com homenagens, entre elas do Guarani Futebol Clube, cujo quadro de sócios-fundadores constava o advogado, e da CPFL Energia, onde também começou como guardinha e chegou à presidência.

O enterro aconteceu às 16hs. no Cemitério da Saudade.

29 de novembro de 2009

Personagem: Sérgio Abdalla - Falecimento

O ex-presidente da Ponte Preta, Sérgio José Abdalla, morreu sexta-feira, neste 27 de novembro à noite, em sua casa, vítima de um enfarte. “Ele havia assistido ao jogo da Ponte (contra o Duque de Caxias pela última rodada da Série B), jantou e estava tranquilo quando foi se deitar e pediu para a empregada ligar a TV. Pouco depois o encontramos sem vida. Ele se foi tranquilamente e levou com ele sua maior paixão, além da família: a Ponte Preta”, contou o irmão Cláudio Abdalla.

Sérgio Abdalla tinha 77 anos e o enterro aconteceu neste 28 de novembro, no Cemitério da Saudade.

Sérgio Abdalla foi presidente da Ponte Preta de 1969 a 1974 e sua maior realização foi a conquista do título de 1969 que conduziu a Macaca à elite do futebol paulista. No ano seguinte, a Ponte surpreendeu e chegou ao vice-campeonato estadual.

Abaixo dados retirados do livro de Sérgio Rossi; livro que conta a história da Ponte e ainda o momento mágico vivido em 1969.








28 de novembro de 2009

Personagem: Thomaz Perina - falecimento

Natural de Campinas, nascido em 1921.

Autodidata, atua como pintor, desenhista, professor, cenógrafo, figurinista e decorador ao longo dos anos.

Entre 1944 e 1964 deu aulas de pintura e desenho em seu ateliê e na Escola de Desenho e Tecnologia de Campinas. Participa da formação do Grupo Vanguarda em 1958, bem como do Museu de Arte Contemporânea de Campinas em 1965.

Entre 1961 e 1975, participou do Grupo Hoje. Foi responsável pela ornamentação arquitetônica do Centro de Convivência Cultural de Campinas.

Participou de importantes mostras por todo o Brasil, como no III Salão de Belas Artes de Campinas (1945), Salão Paulista de Belas Artes (1952) e Salão de Arte Moderna do Rio de Janeiro (1960), sendo premiado várias vezes.

Importante figura ligada ao cenário e vida cultural de Campinas onde vive e trabalha ainda hoje na Vila Industrial – bairro operário da cidade, criado no final do século XIX, às margens da ferrovia. Sua constante produção pode ser vista em espaços públicos e culturais, retrospectivas e mostras em que é convidado.


Acima capa do livro, dedicado à sua pessoa.

O artista morreu às 2:00hs deste 28 novembro, no Hospital Vera Cruz e foi enterrado às 17hs. no, mesmo dia, Cemitério da Saudade. Abaixo fotos do velório.

video

Curiosidades: Complexo Viário Joá Penteado (Joaquim Gabriel Penteado - fundador da fábrica de fogões Dako)

Os dois túneis que integram o Complexo Joá Penteado foram idealizados há 26 anos, na primeira gestão do prefeito José Roberto Magalhães Teixeira, ocorrida entre 1983 e 1988, com um custo estimado em US$ 81 milhões. Foram gastos na obra US$ 70 milhões e apenas um túnel (Túnel 1) foi concluído. Por 16 anos, a intervenção viária ficou parada.

O Túnel 2 do Complexo Viário Joá Penteado é inaugurado neste 28 de novembro.

O Túnel 2 liga a região central à Vila Industrial com todas as pistas no sentido Centro-bairro. As entradas vão ser pelas avenida Lix da Cunha e rua Benjamin Constant e os veículos vão desembocar na Avenida Ruy de Almeida Barbosa.




O Túnel 1 será utilizado no sentido bairro-Centro, com entrada pela avenida Ruy de Almeida Barbosa e duas saídas — uma que acessa a avenida Lix da Cunha e a rua Dr. Ricardo e a outra que desemboca nas avenidas Campos Salles e Andrade Neves.



Acima foto de Joaquim Gabriel Penteado (Joá Penteado) quando jovem.

Abaixo o endereço da empresa do mesmo.

http://www.dako.com.br/index.asp

26 de novembro de 2009

Curiosidades: Escravidão em Campinas

Os dados abaixo foram retirados de material apresentado no 4º. Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, realizado maio de 2009 em Curitiba, Estado do Paraná; sob o título “Escravos do Sul vendidos em Campinas: cativos, negociantes e o comércio interno de escravos entre as províncias do Sul do Brasil e um município paulista (década de 1870)” e foi produzido por Rafael da Cunha Scheffer (Doutorando em História na UNICAMP, bolsista FAPESP); tendo estes dados sidos coletados no Centro de Memória da UNICAMP (CMU).

“...Para a década de 1870, foram localizados seis livros de registros de impostos da
coletoria de Campinas. Os anos fiscais iam de julho a junho, assim, meu foco foram os livros iniciados no ano de 1869-1870 e finalizando com 1879-1880. Entretanto, nesse período foram encontrados apenas 6 livros: Livro 49 (1872-73), Livro 51 (1873-74), Livro 52 (1874-75), Livro 53 (1875-76), Livro 54 (1877-78) e Livro 57 (1878-79)1. Dos 5678 escravos negociados pelos senhores residentes na região de Campinas, 848 apresentavam como naturalidade as três províncias do Sul do Brasil, representando 15% dos cativos negociados.
Descontados aqueles nascidos na própria província paulista, a representatividade dos escravos sulistas negociados em Campinas sobe para 20% dos cativos comercializados. Cabe ressaltar, no entanto, que esses dados de origem apresentados por esta fonte tem alguns problemas. Até onde conseguimos entender, a referência a origem dos escravos negociados geralmente estava relacionada à naturalidade dos mesmos. Isso pôde ser observado na negociação do escravo Rodolpho, ocorrida no ano de 1878.
No registro de meia siza observamos a transferência de um escravo nascido no Rio Grande do Sul. Segundo o livro de notas de compra e venda de escravos, no dia 23 de janeiro Carlos Rodrigues de Oliveira vendeu a Francisco Fernandes de Abreu, ambos residentes no termo de Campinas, o pardo Rodolpho, de 9 anos, natural do Rio Grande do Sul e com aptidão para o trabalho campeiro...”

25 de novembro de 2009

História Agradece: Exposição Itinerante "Sobre Trilhos"

Por convite do colega Alfonso; este mantenedor do blog, esteve neste dia 25 na cidade de Cosmópolis para a inauguração do evento abaixo.

Aqui também merecem menção, pessoas que trabalharam para que tudo desse certo: Bernadete, Miriam, Domingos, Maria, Bety, Lucy, Celina, Wanderley e o Diretor de Cultural - Sérgio Antonio dos Santos (Moita) e a Secretaria de Cultura de Cosmópolis.



Evento que antecedeu a inauguração. Acima o prefeito discursando e abaixo o coral Trilhas de Campinas, interpretando músicas com tema de ferrovias. A finalização do show; foi a música do valinhense Adoniran Barbosa, "Trem da Onze".


Acima o cartaz que apresenta a exposição e abaixo o prefeito, a pesquisadora da UNICAMP e o representante da Usina Ester; quando inaugurava a mesma.



Acima o ex-prefeito José Pivatto, o prefeito Antonio Fernandes Neto e o colega Alfonso.


Acima fotos da exposição e abaixo este mantenedor e o colega Alfonso.


Acima: Wanderley, Marli, Diretor de Cultura - Sérgio Antonio dos Santos (Moita) e Alfonso.

Abaixo vista geral do evento.

24 de novembro de 2009

História Agradece: Grupo Yahoo da Cia. Mogiana de Estrada de Ferro

O colega Luiz Souza, protecionista da memória histórica como eu, é moderador de um grupo no YAHOO que versa sobre a antiga Companhia Mogiana de Estrada de Ferro. Veja abaixo.

Para acessar o grupo e participar do mesmo acesse:

http://br.groups.yahoo.com/group/CiaMogianaEF/

Caso você tenha fotos antigas da companhia em questão; pode enviar para mim e que encaminho para o colega Luiz Souza.

Efeméride: 24 de Novembro - Carlos Gomes x "A Fosca" x Teatro Scala de Milão

23 de novembro de 2009

Personagem: Professor Pedro Stucchi Sobrinho - falecimento

O professor de Educação Física aposentado da Unicamp e do colégio Culto à Ciência, Pedro Stucchi Sobrinho, morreu neste 23 de novembro, aos 90 anos em razão de complicações pulmonares.
Acima fotos de 1954 e abaixo de 1961.


Prof. Stucchi, nascido em Capivari, morava em Campinas desde a década de 1950, se formou na primeira turma de Educação Física da Universidade de São Paulo (USP). Por aproximadamente 10 anos atuou na Faculdade de Educação Física da Unicamp e muitos alunos do Culto à Ciência passaram por seus treinos. Tendo lecionado por quase 30 anos no colégio.

Acima foto de festejos na década de 1970. Ao seu lado mãe da atriz Maitê Proença; a qual lecionava no Culto à Ciência.

Ele era o patrono da Associação dos ex-alunos do Culto à Ciência; também ocupou o cargo de Delegado Regional de Educação Física de Campinas pela Secretaria de Esportes e Turismo do Governo do Estado de São Paulo por mais de 15 anos.

Foto de 1998 e ao fundo o frontão do colégio Culto à Ciência; onde dedicou grande parte de sua vida.

O seu sepultamento aconteceu na tarde do mesmo 23 de novembro, no Cemitério do Flamboyant e foi acompanhado por familiares, amigos, muitos ex-companheiros de trabalho e ex-alunos.

21 de novembro de 2009

História Agradece: Processo de Tombamento da Escola de Cadetes e outros

Em reportagem publicada em 19 de outubro no jornal Correio Popular, da jornalista Maria Teresa Costa; dá-se conta da abertura do processo de tombamento dos seguintes locais: Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx); de um pedaço do muro do século 19 da sede da antiga Fazenda Laranjeira, no distrito de Joaquim Egídio, onde funcionou até 2002 o Hospital Tibiriçá.

Outro local também foi os edifícios remanescentes da S.A. Indústrias de Seda Nacional, na Vila Industrial.

Sobre estes edifícios, nos relata José Eduardo Gagliardi Florence Teixeira; isto de sua memória: "Moravam em uma casa que foi demolida para a abertura da Av. Aquidaban duas irmãs, Lucy e Antonieta Rivabene. tinha um irmão José que faleceu. O pai dela era o Sr. Pedro Rivabene, e a mãe Ana Rivabene, encarregado do setor. Realmente tinha uma entrada grande entre a rua Álvaro Ribeiro, e Washington Luiz com a rua General Carneiro.

Posteriormente para ir na casa das irmãs tinha uma outra entrada um pouco antes de chegar na Rua 7 de Setembro. Na época tinha uma linha de trem que cortava a rua vindo das Ind. Matarazzo (onde hoje é o Correio Popular) para o desvio da av. da Saudade. Para ir ao cine Casablanca ia pelaRua 7 de Setembro, pegava a rua Francisco Theodoro e rua Salles de Oliveira. Na Salles de Oliveira tinha o início do carnaval de rua. O bonde 11 da Saudade passava em frente a minha casa na rua Álvaro Ribeiro com av. da Saudade.

Neste local é onde eu descia para ir na Sericicultura (como falava na época). O Sr. Pedro Rivabene e com a sua morte ficou para a filha Antonieta Rivabene a Papelaria do Carmo na rua Thomaz Alves pegado à Padaria Orly.

Lembro que quando criança ia com a minha tia visitar as amigas e comia morangos de uma grande plantação que o Sr. Pedro fazia. Lembro também da festa do casamento da filha Lucy que foi lá. A Antonieta continua muita amiga da minha família do lado Gagliardi. Estive com ela poucos meses atrás no aniversário de 80 anos desta tia amiga dela.

Existia um outro prédio de sericicultura no início da av. das Amoreiras. No local hoje está instalado alguns setores estaduais como, o Juizado da Infância é bem perto do prédio da guardinha."

Informa a jornalista que o ato foi publicado no Diário Oficial do Município de 17 de novembro.

http://pro-memoria-de-campinas-sp.blogspot.com/2008/01/memria-fotogrfica-indstria-matarazzo-x.html

http://pro-memoria-de-campinas-sp.blogspot.com/2008/05/memria-fotogrfica-fbrica-de-tecidos-de.html

Sobre a Escola Preparatória de Cadetes do Exército, conta a jornalista o fato de a mesma ser pintada de cor de rosa: "O prédio mantém a cor rosa, tonalidade das antigas residências dos moradores da Fazenda Chapadão; foi nas terras desta fazenda que a escola e as unidades militares de Campinas, se instalaram. As casas eram cobertas por uma massa composta por barro, óleo de baleia, cal e pó de ostra moída". Que davam esta tonalidade rósea.

20 de novembro de 2009

Efeméride: Dia da Consciência Negra

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares , em 1695.

O dia é celebrado desde a década de 1960, embora só tenha ampliado seus eventos nos últimos anos. A data passou a ser considerada feriado municipal, em Campinas, pela lei nº 11.128, de janeiro de 2002.

Veja abaixo interessante matéria da revista Estilo Campinas e citando o artista plástico, radicado em Campinas, Elvis da Silva e seu trabalho sobre a cultura negra.



Efeméride: Aniversário de VERA LÚCIA PESSAGNO BRÉSCIA

Foto acima pertence ao site VIP VIRTUAL de Augusto Barreto. E mostra a homenageada em ação.

Nasceu em Campinas, São Paulo, Brasil. Tem Formação Superior em PSICOLOGIA concluído em - 1970, DIREITO –em 1970, MÚSICA- em 1963, PEDAGOGIA – em 1977 e PÓS-GRADUAÇÃO em PSICOLOGIA com MESTRADO- em 1982 e DOUTORADO- em 2003 , concluídos na PUC- Campinas. Atualmente está cursando PÓS-GRADUAÇÃO EM MUSICOTERAPIA- na FMU/ S.P .

Foi PROFESSORA UNIVERSITÁRIA nas seguintes Universidades: PUC – CAMPINAS; FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BAURU e FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE JAÚ. DELEGADA DE CULTURA DA SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA de 1983 á 1991 e de 1995 á 2005 em CAMPINAS.

É EMPRESÁRIA na área do TURISMO( HOTELARIA), PRODUTORA CULTURAL.
É CANTORA LÍRICA (registro: mezzo-soprano) e tem 14 CDs gravados, sendo quatro dedicados à obra de Carlos Gomes. Estuda canto desde os 12 anos de idade e teve como mestres vários nomes consagrados do Bel Canto. Estudou na ESPANHA (Barcelona) CANTO LÍRICO e MÚSICA ESPANHOLA; e em CUBA (Havana) Ensino Artístico.

É PSICÓLOGA CLÍNICA com especialização em PSICODRAMA e MUSICOTERAPIA com Clinica à Rua Delfino Cintra, 1036 – fone: (19) 3236-3798.

Ao longo dos quarenta e cinco anos de sua carreira artística, conquistou muitos prêmios em Concursos Nacionais e Internacionais, inclusive a MEDALHA E A COMENDA CARLOS GOMES, além de Troféus, Diplomas e Condecorações outorgados por : Instituições e Associações Musicais, Câmaras Municipais, Clubes de Serviço e ONGS Nacionais e Internacionais.

Apresentou-se perante públicos de todo o país e do exterior, totalizando mais de 3000 apresentações. No Exterior apresentou-se em Cuba, Espanha, Argentina, África do Sul, USA, Canadá, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, México, Malta, Índia e Austrália, etc.

Participou da montagem de (18 óperas e vários concertos) Óperas nos Teatros Municipais de SÃO PAULO, RIO DE JANEIRO, BRASÍLIA , CURITIBA E PORTO ALEGRE , entre outras.

Pertence á ACADEMIA CAMPINEIRA DE LETRAS E ARTES ocupando a cadeira nº 2 cujo patrono é HEITOR VILLA-LOBOS. Escreveu, além de vários artigos, 03 livros: “PERFIL CULTURAL DA REGIÃO DE CAMPINAS” em 1986 e “ EDUCAÇÃO MUSICAL” – BASES PSICOLÓGICAS E AÇÃO PREVENTIVA” em 2003 e “ PSICODRAMA DE CASAIS” UMA VISÃO CONTEMPORÂNEA. Fez mais de uma centena de palestras sobre temas relacionados a PSICOLOGIA, CULTURA, MÚSICA e MUSICOTERAPIA.

É Rotariana (ROTARY CARLOS GOMES) e pertence a várias Associações Culturais, Artísticas, Sociais, Empresariais, Políticas e Filantrópicas. Participou de inúmeros Congressos nas áreas de Cultura, Turismo, Música, Psicologia conhece mais de 80 países nos 5 continentes.

Tem dupla cidadania: BRASILEIRA e ITALIANA. É CIDADÃ EMÉRITA DE CAMPINAS, título outorgado pela CÂMARA MUNICIPAL DE CAMPINAS/SP e de COMENDADORA PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ARTES CULTURA E ENSINO E A MEDALHA WLYSSES GUIMARÃES entre outros.

19 de novembro de 2009

Personagem: Alcides Ladislau Acosta - Cidadão Campineiro

Evento neste 19 de novembro de 2009 na Câmara Municipal de Campinas de outorga de Título Cidadão Campineiro a Alcides Ladislau Acosta; muito merecidamente por sinal; isto pelos seus préstimos na área cultural de Campinas.

As fotos abaixo pertencem a Augusto Barreto; do site VIP VIRTUAL e que recomendo seu acesso; pois no mesmo contém muitas informações do que "rola" em Campinas. Veja em: http://www.vipvirtual.com.br/

Acima o vereador que lhe fez a oferenda e ao lado direito do espectador o homenageado. Abaixo a mesa diretora do evento.


Alcides quando discursando e abaixo integrantes da associação que Alcides preside, a ABAL, associação de cantores líricos. Fizeram uma bela apresentação de homenagem ao grande comandante.


Acima a platéia onde aparece o José Eduardo Florence, grande "tocador" dos eventos da ABAL e abaixo a recepção no saguão da Câmara.