5 de junho de 2010

Descaso com a História: Casa da rua Júlio de Mesquita 797

Veja a foto da bela casa (projeto de Antonio Cezar & Filhos e Octávio Cezar & Irmãos, datado de 1943.) da citada rua.

Veja nas 3 fotos da sequência o que aconteceu com ela neste 05 de junho. Tal crime contra o patrimônio histórico começou na calada da noite do dia 04 de junho. As fotos abaixo foram cedidas por Arloni Bais Junior.



O que posso dizer: Mais uma vez; o poder da especulação imobilária venceu. Este não será o último; mais virão. Pobre Campinas, pobre São Paulo, pobre Brasil. Pobre de nós; os defensores do patrimônio e memória histórica de Campinas. Estamos fadados a morrer...porém continuaremos a nossa luta...se bem que inglória.

9 comentários:

getulio disse...

pois é, caro fantinatti.

que bom que você vai registrando tudo em seu blog.
campinas sofre de alguma maldição
ou a maldição são as autoridades
incompetentes que governam esta cidade.
a especulação imobiliária deita e rola nesta cidade.
SE A CIDADE NÃO PODE TER REFERÊNCIAS DE SEU PASSADO, QUAL SERÁ O SEU FUTURO?
estou cmeçando a me envergonhar de ser campineiro...

getulio grigoletto

Alex Leão disse...

O que é isso?????????????????????????????????????????????????

Este prédio estava inteiro!! Digo, em perfeita ordem, reformado, pintado, nos trinques! É a casa que eu tô pensando?? Onde até bem pouco tempo funcionava o colégio Integral?

MEU DEUS!!!!

Era sem dúvida uma das casas mais bonitas da Júlio!!! O que dizem as autoridades?? Cadê o Condepacc??? Ela era tombada?? Se não era, POR QUE NÃO ERA?????????????????????????????????????????????

Que absurdo.... Uma avenida cuja "marca" é justamente seus belos casarões antigos..... Quem é responsável por esse crime?? O que dizem esse BANDO DE INCOMPET|ENTES que deveriam oficialmete cuidar do patrimônio da cidade??? Onde estão os arquitetos de Campinas que ainda não se manifestaram?? Onde está a imprensa??? Onde está a OAB???????????

Americo disse...

Foi um crime covarde contra a história de Campinas! É a especulação imobiliária, sem memória, fria e calculista!

Eduardo Matos disse...

Revoltante! Um crime! Pouco se consegue de avanço nesta cidade, mas os atos que tendem ao retrocesso são rápidos e cosntantes! Só posso lamentar!

Paulo Filho disse...

Olha isso faz lembrar quando barbáros para sobrepor um povo conquistado queimavam sua cultura para colocar os seus.

Em pleno século 21 essas coisas acontecem. Que vergonha a cultura de Campinas está sendo queimado.

J Araújo disse...

Nesta cidade, infelizmente a palavra respeito com a história e o patrimônio público parece não fazer parte do dicionário de grande parte da população. Uma pena!!

Abraço

Torto disse...

olha ele aqui de volta:


http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=avenida+brasil+campinas&sll=-22.832643,-47.270001&sspn=0.010521,0.013797&ie=UTF8&hq=&hnear=Av.+Brasil+-+Campinas+-+S%C3%A3o+Paulo&ll=-22.89962,-47.054969&spn=0.005297,0.010986&t=h&z=17&layer=c&cbll=-22.899474,-47.055049&panoid=wsmaSDIGESMRQ5Op7b1o2w&cbp=12,265.47,,0,-4.46

. disse...

Olá

O que estão fazendo com o nosso Cambuí?
E mais casas cairão por terra na calada da noite.
Casas que fizeram parte da minha infância,lembro quando passava de bonde pela Julio de Mesquita e ficava olhando os belos casarões da época dos Barões do Café.Desde pequena aprendi a valorizar as belas construções que havia em Campinas no bairro do Cambuí.Hoje vejo com tristeza o que os Empresários do Setor Imobiliário estão fazendo,infelizmente o dinheiro fala mais alto.
Sempre que posso ,passo pelo Cambuí e fotografo casas que sei que um dia cairão por terra.
Sempre soube que as casas da Julio de Mesquitas haviam sido Tombadas,mas agora não acredito em mais nada.Já que o mal está feito,deveríamos agora formar um grupo e não deixar construir nada no local,o que vcs acham?
Abços
Sonia

Jéssica Fonseca Matos disse...

Aconteceu a mesma tragédia com nosso prédio do Bar Paulista, em Sumaré. Localizado na principal avenida, foi construído em 1904.
Num sábado do ano passado,o edificio ainda marcava presença na avenida 7 de setembro.
No dia seguinte, a cidade amanheceu e nunca mais pode ver o Bar Paulista.
Virou moda destruir edifícios em processo de tombamento na madrugada????
Fico indignada!!!!